A tristeza de aguentar festas dos chimpas brasiliensis

Fala aê galera, estou escrevendo este post em pleno domingo, pois preciso desabafar. As coisas estão tão feias na minha vida que fico doido para que o fim de semana acabe logo, prefiro ficar no meu trabalho, do que em casa, por mais escroto que ele seja.
Você pode estar se perguntando porquê essa revolta toda (agora, se você é um JPBF deve estar com o mesmo pensamento que eu). A questão é que como eu falei em posts anteriores, os meus vizinhos chimpas costumam beber todo fim de semana, de sexta-feira até segunda de manhã, sem parar. Felizmente eles têm reduzido a frequência, acho que a crise finalmente bateu no rabo deles.

Idiotice- Nunca subestime o poder de pessoas reunidas em grandes grupos.
Idiotice- Nunca subestime o poder de pessoas reunidas em grandes grupos.

Porém nem tudo (na verdade quase nada) é perfeito na vida de um JPBF. Este fim de semana parentes de minha mulher que moram (moravam) aí pro sul do país, vieram pra cá, motivo de trabalho eu acho. Como já faziam uns anos que eles não se viam, resolveram “comemorar” (comemorar o quê mesmo? eles se odeiam, nem pelo facebook/whatsapp se falavam direito, vai entender). Enfim, resolveram fazer um churrasco chimpa aqui na minha casa. Pra quem não sabe, basicamene o povo compra carne, linguiça, e às vezes frango, para assar numa churrasqueira. Trazem grades de cerveja, e claro, para completar colocam músicas de chimpa (bostanejo, forró, funk, brega, etc). E claro, ficam bebendo e comendo até acabar tudo. Parece até um ritual religioso que todo chimpa tem a obrigaçao de cumprir. E a bagunça depois não é pouca. Você até pode achar normal essa situação. Eu não. Se você já viajou para o exterior, sabe que o negócio lá funciona diferente. Por que eu fui nascer logo no Bostil mano? Vejam por exemplo, nos países árabes. Não pode bebida, nem essas músicas. Ô vontade de me mudar pra Dubai….Coréia do sul. Em países cristãos de verdade o puritanismo reina, assim como já foram os EUA no passado. enquanto eles tem o Festival de Ação de Graças, nós temos o carnaval. Enfim, é um porre ter que aturar parentes. Sou sim a favor da família tradicional. Mas nunca serei a favor da família chimpa.